domingo, 25 de abril de 2010

Capacitar é dar autonomia e autoconfiança - Percepção e motivação



Trata-se, na verdade, da aplicação de conceitos ao mesmo tempo clássicos e modernos de educação. Basta lembrar a insistência de Paulo Freire com relação à contextualização no ensino. Só aprendemos aquilo que faz sentido para nós e com o que conseguimos estabelecer vínculo afetivo.


Capacitar significa preparar a pessoa para enfrentar as situações inerentes à sua função, através da aplicação e conhecimentos, mas com possibilidade de criar, resolver adversidades, sugerir alternativas de progresso e criar ambiente adequado. Capacitar quer dizer fornecer autonomia, criar autoconfiança e promover progresso. Capacitar é mais do que treinar, pois isso significa desenvolver uma habilidade específica, com pouca liberdade para expressão da personalidade própria do indivíduo. A capacitação pressupõe o uso das faculdades humanas de desejo e auto-governo, sem as quais a pessoa passa a assumir comportamento autômato e não autônomo.


Capacitação desenvolve competência. Entende-se por competência a capacidade efetiva de um indivíduo para resolver problemas, realizar atos definidos e alcançar os resultados propostos. A competência é o pressuposto da competitividade. É fundamental também lembrar que Competência é o produto resultante de Conhecimento, Habilidade e Atitude. Jamais devemos confundir gerar competência apenas com transmitir informações. Muito mais do que isso, uma pessoa competente coloca em ação suas qualidades humanas que, quando aliadas a uma base teórica consistente, conseguem atingir os resultados propostos, no tempo hábil e com o esforço compatível.

Assim como conhecimento, competência não se transmite. Não há ninguém capaz de transferir sua competência para outrem. Sabemos, no entanto, que é perfeitamente possível ajudar a pessoa a construir sua própria competência, da mesma forma que se constrói conhecimento.

A percepção é a primeira das qualidades a se trabalhar em um processo educacional. Após a mesma podemos criar compreensão, construir conhecimento e promover ações adaptativas a um novo mundo, aquele que agora tem esta pessoa dotada de novos conhecimentos e competências. Motivar significa mostrar o motivo para que a ação seja realizada. É clássico que o ser humano só se sente motivado para atender às suas necessidades, e que no processo de aprendizado e desenvolvimento, a motivação é prima do prazer e do sentido.

Os desejos nucleares de qualquer pessoa estão ligados primariamente com seus instintos de sobrevivência, que passam pelas necessidades nutritivas, de preservação de energia (repouso) e reprodutivas. Em segunda instância comparecem os impulsos emocionais, especialmente os ligados ao prazer. O racional termina por ser relegado ao terceiro plano na ordem de prioridades, no momento de decidir quais atividades devem ser desenvolvidas. O aporte intelectual, ao não se constituir em ato de sobrevivência, se não for atividade prazerosa, passa a ser encarado como esforço desagradável.

O diferencial pode ser a motivação para o desenvolvimento. Podemos definir motivação como "uma vontade que se gera intelectualmente". Portanto, gerar motivação é ensinar a privilegiar o pensamento como condutor dos atos da vida. Para tanto, um conjunto de pequenas informações de como funciona o cérebro e sua função, a mente, podem ser de grande valia para aumentar a capacidade de controlar o processo global de ensinar através do prazer e da motivação. Muda-se o padrão de comportamento através de ingerências no padrão de pensamento. Utilizando-se ferramentas intelectuais aliadas a elementos emocionais controlados, obtém-se a combinação necessária para melhorar a percepção, a compreensão, o aprendizado, e a mudança comportamental.

Eugenio Mussak é consultor nas áreas de Educação Corporativa, Desenvolvimento Humano, Treinamento e Educação

O Estado de S. Paulo - Eugenio Mussak

Um comentário:

  1. Texto muito visionário.É preciso e necessario a capacitação constante ainda que não espontanea mas pelo menos sob a pressão da globalização e de um mercado acirrado e agressivo. Ouvi uma frase muito legal" devemos sempre agradecer aqueles que nos tiram da ignorância', e eu penso exatamente assim,é fantastico adquirir conhecimentos e habilidades a cada dia, deixar de ser o comum e passar a ser o diferencial entre tantos, seja no lado profissional ou pessoal.Buscar competencias faz parte do nosso aprimoramento como pessoa. Projetos como o capacitar é apenas um alerta para muita coisa que podemos fazer em função do nosso crescimento, trazendo não só beneficios para nós como para toda a sociedade.

    ResponderExcluir

Exerça a Argumentação, Vamos Lá, Faça um Comentário.